Playgirls

Carol Imhof, a bonita Miss Dezembro que deu outra cor ao Natal de 1970

O baú da PLAYBOY guarda algumas das mulheres mais bonitas das últimas décadas. Desta vez, redescobrimos Carol Imhof, a menina natural de Chicago que foi playmate em dezembro de 1970.

O tema dominante de Carol Imhof, natural de Chicago, tem sido mudança: Aos 14 anos, mudou de um colégio católico, com a sua austera disciplina, para o bem mais tolerante sistema de ensino público — e teve logo aí um dos maiores choques da sua adolescência. “As freiras eram à moda antiga e fizeram questão que eu aprendesse a sua forma de pensar. Quando mudei de escola, de repente descobri que havia outros estilos de vida”.

Quatro anos apenas após esse despertar, mudou-se para a mais volátil das comunidades: a do campus universitário. Longe de casa pela primeira vez, começou a desenvolver a mais saliente das suas qualidades: uma independência serena de espírito e ação. Quando uma doença a obrigou a desistir do curso na universidade de Southern Illinois, com apenas metade dos créditos para terminar o curso, olhou para o momento como uma nova oportunidade e não um percalço, voltou a Chicago, arranjou um emprego como coelhinha no Playboy Club e mudou-se para o dormitório das coelhinhas na mansão de Hugh Hefner. “Fiquei lá oito meses e depois arranjei uma nova casa. Gostei das outras raparigas mas queria viver sozinha”.

Embora tenha continuado como coelhinha, Carol tem-se afastado da vida citadina de Chicago. “Primeiro tive um apartamento na cidade, depois mudei-me para os subúrbios, agora quero uma casa no campo, com muito verde à volta”. A Miss Dezembro espera um dia pousar as suas orelhas de coelhinha — mas não para já. “Agora estou a interessar-me por outras coisas, como a moda. Quando conseguir trabalhos como freelance suficientes para pagar as minhas contas, devo deixar o Playboy Club. Tem sido maravilhoso mas não se pode abusar das coisas boas”.

Nas horas vagas, Carol admite um grande vício: apostas em corridas de cavalos. Um namorado começou a levá-la às corridas e bastou — ficou viciada. “Depois de um tempo, ele deixou de me levar. Quando eu ia com ele, ele perdia”. Mas ainda vai às corridas de cavalos ocasionalmente — quando encontra uma companhia mais compatível. O casamento está definitivamente nos planos futuros mas sem desesperar: mais viagens, especialmente nos trópicos, estão nos planos. A carreira de modelo é prioridade. “Não sigo a moda tanto quanto isso, há coisas que só usaria como modelo, é a conspiração dos designers de moda”. Seja qual for o futuro, a Miss Dezembro olha para ele com as expectativas em aberto. “Ninguém no colégio de freiras imaginava que eu me tornasse uma coelhinha. De certeza que ficarei igualmente surpreendida com o que me acontecer dentro de sete anos”.

E nós pensamos que a Carol é ela própria uma boa surpresa de Natal.

Carregue na galeria para ver mais fotos.

Fotografia: Dwight Hooker