Man cave

Edward Snowden criou uma app que vai ajudá-lo a apanhar os bisbilhoteiros

Ninguém percebe mais do assunto do que ele e, com esta app, nunca mais ninguém se vai atrever a mexer no seu smartphone sem autorização.

Se assistiu ao documentário “Citizenfour”, lembrar-se-à do momento em que todos acharam que Edward Snowden tinha finalmente enlouquecido. Antes de colocar uma senha no seu computador, o norte-americano que desmascarou o sistema ilegal de espionagem dos EUA cobriu-se com um lençol, para se certificar de que ninguém poderia ver o que estava a fazer. Mas, afinal, ele tinha alguma razão. Exilado na Rússia desde 2013, Snowden continua a preocupar-se com questões de privacidade e acaba de anunciar a sua criação: uma app que o vai proteger dos bisbilhoteiros.

Apresentada na passada sexta-feira, 23 de dezembro, a app chama-se Haven e pretende transformar os smartphones Android num sistema de vigilância que protege o utilizador. No caso de alguém tentar aceder ao seu smartphone, a aplicação irá notificá-lo imediatamente através de vários meios.

Criada e desenvolvida em parceria com a “Free Press Foundation” e com o “Guardian Project”, a app tira partido de quase todas as funcionalidades dos telemóveis atuais. Por exemplo, o acelerómetro deteta movimentos e vibrações, as câmaras recolhem imagens do intruso, o microfone capta os sons e o sensor regista mudanças na luz. Tudo o que acontecer quando estiver longe do seu aparelho vai ser registado e enviado para outro telemóvel, tablet ou computador.

Apesar de o próprio ter deixado de usar qualquer tipo de telefones – e, no seu caso, compreendemos a paranóia levada ao extremo –, a app poderá ser útil para todos os que tenham preocupações com o acesso ilegal aos seus aparelhos. Não estamos a falar de agências governamentais, claro, mas não custa nada impermeabilizar o smartphone para apanhar em flagrante o bisbilhoteiro lá de casa.