Atualidade

Supercomputador mais poderoso do mundo dá uma ajuda no estudo da Covid-19

Chama-se Fugaku e não é nada menos do que impressionante. Na lista de 500 supercomputadores mais poderosos do mundo, há um que surge em primeiro: precisamente o Fugaku.

Esta criação conjunta da Fujitsu e do instituto governamental de investigação Riken permitiu ao Japão voltar ao topo da lista de supercomputadores pela primeira vez desde 2011. Agora, o Fugaku está a ser posto ao serviço no tema que marca a atualidade mundial: vai analisar o novo coronavírus.

O Fugaku consegue levar a cabo 415 triliões de computações no espaço de um segundo. O plano passa por permitir ao supercomputador focar-se neste tema nos próximos meses. Nesta fase, o Fugaku já tem sido usado numa base experimental para analisar pesquisas sobre a Covid-19, nomeadamente em termos de diagnósticos, terapêuticas e simulações da propagação do vírus.

Supercomputador mais poderoso do mundo dá uma ajuda no estudo da Covid-19