Atualidade

“Este é o livro que Donald Trump não quer que leiam”

John Bolton, outrora figura de relevo na Casa Branca de Donald Trump, está prestes a lançar livro que o presidente dos EUA não quer que seja publicado.

A editora Simon & Schuster não se poupa em palavras: “Este é o livro que Donald Trump não quer que leiam”. Em causa está “The Room Where It Happened, A White House Memoir” (‘A Sala Onde Aconteceu, Uma Memória da Casa Branca’, em português), livro de memórias da autoria de John Bolton, ex-conselheiro de Donald Trump para a segurança nacional.

John Bolton chegou a ser das figuras mais relevantes da Casa Branca até que saiu em divergência com o presidente norte-americano, que o acusou mesmo de ser um “traidor”. Na última terça-feira, 16 de junho, advogados representando o presidente deram entrada num tribunal federal com um pedido para bloquear o lançamento de “The Room Where It Happened”.

Em entrevistas recentes, John Bolton: afirmou que Trump mente frequentemente. Entre ouras revelações, o livro que aí vem refere que Trump procurou pedir ajuda à China na sua reeleição. O mesmo livro reforça as suspeitas de que Trump abusou dos seus poderes na relação com a Ucrânia, precisamente o caso que levou a um pedido de impeachment.

Donald Trump já voltou ao assunto, na sua plataforma predileta, o Twitter. Esta quinta-feira, 18 de junho, chamou Bolton “maluquinho” e disse que era tudo “mentiras”.

Donald Trump enfrenta uma queda de popularidade em ano de eleições, numa altura em que os EUA têm vivido protestos em várias cidades contra o racismo e violência policial, em que a pandemia teve um impacto brutal na economia e no aumento do desemprego e em que os EUA já viram morrer mais de 117 mil pessoas por complicações com o Covid-19.