Desporto

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

Lances duvidosos e com interferência no resultado são cruciais nesta fase do campeonato. O ex-árbitro Pedro Henriques analisa-os ao pormenor.

O mais pequeno lance no futebol pode tornar-se numa enorme polémica e gerar discussões de horas nas televisões e cafés. Faltam quatro jornadas para o fim do campeonato, por isso, a tensão está mais alta do que nunca.

Na sexta-feira, 19 de abril, o Sporting foi a casa do Nacional, na Madeira, e venceu o jogo de forma clara. O que não impediu a equipa de Lisboa de reclamar um penálti. Do lado dos madeirenses sobraram dúvidas em relação ao golo do Sporting.

O FC Porto recebeu o Santa Clara no dia seguinte e colocou pressão sobre o Benfica ao vencer a equipa dos Açores. Ainda assim, os visitantes reclamaram vários lances que poderiam ter mudado o resultado. Já o Benfica goleou o Marítimo na Luz, embora um dos golos tenha deixado os madeirense com dúvidas.

O ex-árbitro Pedro Henriques analisa todos os lances mais polémicos destes três jogos.

Nacional 0-1 Sporting

7’ – Foi bem mostrado o cartão amarelo ao jogador do Sporting?
Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Acuña é corretamente advertido por uma entrada negligente sobre Camacho. O pisão no peito do pé é punido disciplinarmente porque o jogador leonino não teve em conta o perigo e as consequências do seu ato para com o adversário”.

30’ – Ficou um penálti por marcar contra o Sporting?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Lance legal e sem motivo para pontapé de penálti. Acuña, na tentativa de ganhar posição no interior da área ao disputar a bola com Róchez, acaba por usar a anca e o ombro para promover o contacto. De realçar que o jogador do Nacional tinha ambos os pés em contacto com o solo, não estando no ar o que, aí sim, poderia ter provocado o desequilíbrio.

55’ – Foi bem mostrado a Gudelj o cartão amarelo?

“Gudelj ao entrar em tacle deslizante sobre Róchez acabou por rasteirar o seu adversário. Além da entrada em si ser negligente e com algum perigo, o jogador leonino com esta infração acabou por cortar um ataque prometedor, razão pela qual foi corretamente advertido”.

62’ – Golo bem validado ao Sporting?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Porque as imagens não são de todo esclarecedoras, e porque nestes casos deve dar-se o benefício da dúvida à indicação dada pelo assistente, fica a ideia da legalidade do golo, ou seja, de não haver fora de jogo de Luiz Phellype, que estará a ser colocado em posição correta por Vítor Gonçalves”.

89’ – Foi merecido o cartão amarelo de Witi Quembo?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada
“Witi entra completamente atrasado, ou seja, fora de tempo, acabando por pontapear de forma negligente as pernas de Ristovski, razão pela qual foi corretamente advertido”.

FC Porto 1-0 Santa Clara

9’ – Ficou por assinalar o golo do Santa Clara?
Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Golo bem anulado ao Santa Clara por fora de jogo. No momento do passe de Bruno Lamas para Zé Manuel, este estava adiantado em relação ao penúltimo adversário”.

18’ – Devia ser anulado o golo ao FC Porto por fora de jogo?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“O golo do FC Porto foi legal. Havendo dois momentos decisivos ao nível da análise do fora de jogo, em ambos, quer Otávio quer Marega, estavam sempre a ser colocados em jogo e curiosamente sempre pelo mesmo jogador, Fábio Cardoso”.

33’ – Devia ter sido mostrado cartão amarelo ao jogador do FC Porto?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Felipe ao levantar o seu pé à altura da cabeça de Guilherme Schettine cometeu jogo perigoso ativo, que deveria ter sido penalizado com livre indireto. Por se tratar apenas de uma infração cometida de forma imprudente, não haveria motivo para sanção disciplinar”.

41’ – Devia ter sido validado o golo à equipa açoriana?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada
“Mais um golo do Santa Clara que foi corretamente anulado por infração à lei do fora de jogo. Na ocasião, aquando do passe do seu colega, Guilherme Schettine estava adiantado em relação ao penúltimo adversário”.

Benfica 6-0 Marítimo

29’ – Foi bem anulado o golo ao Marítimo?
Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Golo bem anulado ao Marítimo. Grolli, ao ficar à frente de Vlachodimos impedindo a movimentação do guarda redes após a execução do pontapé de canto e com a bola a uma distância não jogável (mais de três metros), acaba por fazer obstrução. Uma infração passível de livre indireto quando não há contacto e de livre direto quando esse contacto existe”.

49’ – Foi bem validado o golo ao Benfica?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Golo legal do Benfica. Não obstante haver vários jogadores em fora de jogo posicional, nenhum deles tomou parte ativa no jogo. Pizzi acaba por sair de posição regular pois tem entre ele e a linha de baliza mais de dois adversários acabando, de forma correta, por fazer o golo”.

64’ – Devia ser anulado o golo do Benfica?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada

“Lance de golo legal, pois no momento do passe para André Almeida este está em linha com o penúltimo adversário, ou seja, não está em posição de fora de jogo. Lance que, no limite, é de difícil análise”.

74’ –  Ficou por mostrar o vermelho ao jogador do Marítimo?

Os golos e os cartões que provocaram os casos mais polémicos da jornada
“Renê Santos deveria ter sido expulso por acumulação de cartões amarelos, pois ao pisar por trás e sem bola de forma negligente Samaris deveria ter sido advertido”