Comer e beber

Jardim do Bulha: o novo restaurante do Porto que serve comida da avó

Por aqui não há nada do supermercado. Todos os alimentos são de fornecedores locais.

“Não tenha pressa, porque a vida encarrega-se de pôr tudo no lugar”. Este era o conselho que Manuela Palma Barbosa, de 53 anos, ouvia da mãe sempre que tinha algum problema. Depois de ter sido diagnosticada com um cancro de mama, Manuela repensou a vida e o caminho profissional que tinha escolhido para si.

Quando superou a doença, apresentou a carta de demissão na empresa de colchões, onde trabalhou no serviço de apoio ao cliente durante 17 anos. Trocou as oito horas fechada num escritório por 12 horas no comando de um restaurante. Encontrou, finalmente, a felicidade.

“Aos 50 anos percebi que estava feliz ao lado do meu companheiro, mas ainda não me sentia realizada profissionalmente. O escritório limita-nos um bocado, já não tinha mais para onde crescer. E eu gostava mesmo era de cozinhar para os meus amigos. Sempre fiz festas de aniversário em que cozinhava sozinha para 50 pessoas”.

A ideia inicial era abrir uma casa de chá ou uma pastelaria, mas Manuela encontrou um espaço perfeito para abrir um restaurante no Bolhão, no Porto. Em março de 2018, juntou-se ao filho João Pedro Rosas, de 27 anos, para abrir o Bulha Bolhão.

“No início, eu ficava na cozinha enquanto o João Pedro atendia os clientes. Em setembro, o Bulha Bolhão deixou de ter espaço para tantos clientes, por isso pensei em abrir um novo espaço. Como tudo vem a seu tempo, como dizia minha mãe, uma mulher encontrou-nos e perguntou se gostávamos de ficar com o restaurante dela”.

A localização era perfeita para O Jardim do Bulha. O novo restaurante de Manuela Barbosa abriu no dia 10 de novembro e fica a oito minutos a pé do primeiro.

O nome é inspirado nos três filhos — quando eles eram miúdos andavam sempre a bulha. O resto do nome chegou por causa da Rua do Bonjardim, a morada do novo restaurante.

Com dois restaurantes entre mãos, Manuela convidou o chef Fábio Ferreira (ex-chef do Il Fornaio, no Porto) para a ajudar a liderar esta equipa de dez pessoas que se divide entre ambas as cozinhas.

“Aqui, nós só usamos produtos nacionais. Nada vem do supermercado. A alheira, a morcela e o chouriço, por exemplo, chegam de produtores de Viseu”.

A carta do Jardim do Bulha mantém os pratos tradicionais portugueses do Bulha Bolhão como o polvo à lagareiro (13,90€) e as amêijoas à Bulha (6€). E tem algumas opções exclusivas, caso do peito de frango com crosta de ervas e linguini de tomate e beringela (12,90€).

Para a sobremesa, tem brownie com cobertura de ganache e frutos vermelhos (3,50€) e o doce da mamã (3€) — uma criação de Manuela feita com cookies e creme.

Carregue na galeria para conhecer os pratos do Jardim do Bulha.

Morada: Rua do Bonjardim, 450, Porto
Telefone: 220999073
Horário: das 12h às 17h; até às 23h de quarta a sábado; fecha ao domingo