Comer e beber

Abriu o primeiro sushi vegan em Lisboa — e tem menu all you can eat

Depois dos jantares pop up na Alameda, o Legumi Sushi Vegan abriu a tempo inteiro na cidade.
Aqui não entra atum ou salmão.

“Pai, não mata os peixes. Sushi vegan é bom para caramba.” A filha de Leonardo Telles Lattari deixou de comer carne quando tinha apenas cinco anos, o que provocou uma revolução alimentar em toda a família.

“Recusava-se mesmo a comer e tivemos de nos adaptar”, explica à NiT Leonardo, que acabou por levar o conceito vegano até à comida japonesa onde trabalhava. Depois de uns jantares pop up na Alameda no final de dezembro, abriu um restaurante de sushi vegan a tempo inteiro em Lisboa.

O Legumi Sushi Vegan fica na Graça, no lugar do Jangada Urbana, está a funcionar desde 2 de fevereiro e não tem qualquer peixe servido nas peças que chegam à mesa. Leonardo Lattari tem 34 anos e vive em Lisboa há 12. É natural do Rio de Janeiro, no Brasil, e começou a fazer sushi desde muito cedo.

“Aos oito anos a minha mãe inscreveu-me em cursos do consulado japonês. Aos 10 já fazia refeições para toda a família e o meu primo até levava caixas de gelado vazias para depois trazer para casa.”

Estudou Biologia no Brasil e veio em 2017 para Lisboa para tirar um curso de Direito, uma ambição que acabou por não se realizar. “Usei parte do dinheiro do curso para fazer o caminho de Santiago, em 2010.” De regresso a Portugal, começou a trabalhar em restaurantes de sushi, já que tinha alguma prática.

Dois empregos depois, decidiu vender o apartamento no Brasil. “Com o dinheiro abri o meu primeiro restaurante em Lisboa, o Takumi.” Começou na Alameda, foi depois para Alfama e fechou em 2016 para cuidar da filha. Dois anos mais tarde, inaugurou um hostel na cidade, o Mantra Lisboa. E foi na cozinha deste espaço que começou a fazer algumas experiências de sushi vegan.

“Algumas peças já fazia nos restaurantes por onde passei, mas aqui funcionou como uma espécie de laboratório.” A Mercearia do Abade foi o primeiro espaço que o acolheu para realizar jantares pop up de sushi só com legumes e frutas. Arrancaram no final de 2018 e Leonardo recebeu vários comentários positivos. “Muitas pessoas diziam que este sushi era muito saboroso.”

Na bancada do sushiman do Legumi Sushi Vegan estão mais de 40 ingredientes para fazer as peças. Ele não usa muitas frutas, prefere os legumes, como espargos, pepinos, feijão, cogumelos, cenoura, flor de lótus, rúcula ou algas. “Há pratos que faço com mais de sete variedades de cogumelos.”

A ementa é a mesma dos jantares da Mercearia do Abade, com a diferença de que na Graça ela também está disponível aos almoços. Há sugestões à carta e um menu de degustação para comer todas as peças de sushi vegan que quiser.

Este menu custa 22,90€ ao jantar e 18,90€ durante o serviço de almoço. Começa sempre com três entradas. Em cada prato do rodízio, Leonardo garante que não repete uma peça. Além da alga nori, usa folhas de soja, couve lombada e até pepino. Usa ainda os vários molhos caseiros que — são mais de 10.

No Legumi Sushi Vegan existe uma área de mercearia onde são vendidos alguns produtos vegan, como queijos, chocolate e vinhos, que também são usados no restaurante.

O espaço tinha capacidade para receber mais de 40 pessoas, mas Leonardo Lattari reduziu as cadeiras para 32 lugares. Diz que não quer sobrecarregar a cozinha.

Carregue na galeria para saber mais sobre o novo Legumi Sushi Vegan.