Bem-estar

O alimento mais simples de sempre é este e vai ajudá-lo a emagrecer

É pobre em calorias e rico em vitamina C. Nos últimos meses, tem sido consumido em forma de sumo.
Provavelmente, tem este fruto em casa.

Nem só de alimentos novos e com nomes esquisitos são feitas as listas de super ingredientes que ajudam a emagrecer. Prova disso é o facto de aqueles que temos na despensa e no frigorífico, como a salsa e os espinafres, serem bastante populares. Pode tomar nota de mais um: tomate.

Há várias razões para incluir este alimento no seu dia a dia. Para começar, é um fruto rico em licopeno — um antioxidante que nos protege dos radicais livres presentes nas células. E mais: quando aquecido, é libertado em maior quantidade. O tomate também contém alto teor de vitamina C, potássio, fibra e folato.

Segundo a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo, o seu consumo está associado a uma redução do risco de desenvolver cancro, nomeadamente da próstata, e doenças cardíacas.

“Combate o envelhecimento muscular e ajuda a manter a saúde da pele, cabelo e ossos”, acrescenta.

Em 2010, um grupo de investigadores da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário concluiu que as características antioxidantes do tomate têm reflexos positivos na saúde. Durante um mês, várias alunas do Instituto Politécnico de Saúde do Norte consumiram um tomate por dia. No final, descobriram que os níveis de triglicéridos e colesterol baixaram significativamente, apresentando uma correlação proporcional com a diminuição de peso.

Na altura, Ana Vinha, uma das responsáveis pela investigação, disse que ficou provada “a importância da mentalização social, cultural e económica para o aumento do consumo deste fruto”.

No que diz respeito ao processo de emagrecimento, 100 gramas de tomate significam apenas cerca de 18 calorias. É por isto, principalmente, que este fruto se tornou viral no mundo. É também por este motivo que é visto como um alimento com calorias negativas. O que é isto?

Segundo a especialista, a teoria das calorias negativas diz que existem alimentos com tão poucas calorias que, durante o processo de metabolização, o nosso organismo gasta mais energia a digeri-los do que seria de esperar. Ou seja, estes alimentos acabam por aumentar a saciedade e preencher mais espaço no estômago sem comermos grandes quantidades. O resultado é um défice de calorias que pode ajudar a perder peso.

O alimento mais simples de sempre é este e vai ajudá-lo a emagrecer

A parte menos boa: não existem evidências científicas que comprovem a existência destes alimentos. Ainda assim, uma coisa é certa: o tomate é um ingrediente saudável com diversos benefícios para a nossa saúde, pelo que vale a pena incluí-lo na alimentação diária.

Uma das formas mais simples (e famosas) de fazê-lo é através de um sumo. Porquê? Porque a concentração de licopeno é mais elevada.

Num estudo publicado na “US National Library of Medicine” do National Institutes of Health, em 2015, as mulheres ingeriram diariamente, durante oito semanas, 280 mililitros de sumo de tomate. Esta quantidade contém 32,5 miligramas de licopeno. Resultado: tiveram uma redução maior da circunferência da cintura.

Para o sumo, a autora do blogue “Manias de Uma Dietista” aconselhou evitar os que estão à venda nos supermercados e optar por fazê-lo em casa, dando preferência aos tomates biológicos.

Carregue na galeria e conheça outros alimentos com pouquíssimas calorias que deve ter em casa.